segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Pudim de Ovos = 3 ingredientes + 1 Minuto Preparação

Quando temos pouco tempo para cozinhar mas gostamos de ter uma sobremesa caseira não há melhor que fazer um belo pudim.

Tempo de confecção 1 minuto!!! O resto o forno trata do assunto, não há como falhar e fazemos sucesso tendo pouco trabalho e precisando de pouquíssimos ingredientes.

Foi o caso deste pudim que vos trago hoje, feito num instante à noite enquanto se jantava para garantir que teria sobremesa para levar para o almoço de domingo na casa dos pais. 

Retirei a receita deste blog que tanto gosto, e percebi que é realmente uma sobremesa a repetir pela sua facilidade de execução mas também por me ter saído tão bem e ser tão saboroso.


Ingredientes:

  • 8 ovos tamanho L
  • 1 lata de leite condensado
  • 3 latas (do leite condensado) de leite meio-gordo
  • caramelo líquido qb


Preparação:

Juntar no copo da Bimby os ovos com o leite condensado, programar 30 segundos na velocidade 5.
Adicionar depois as 3 medidas de leite meio gordo e programar mais 30 segundos na velocidade 5.

Poderá ser feito em qualquer robot de cozinha, varinha mágica ou até na liquidificadora.
Colocar numa forma com buraco, previamente untada com caramelo líquido.

Levar ao forno pré-aquecido a 180º durante cerca de 50 minutos, a cozer em banho-maria.
Convém fazer na véspera para ter tempo suficiente de solidificar.

Tão bom e tão simples, não é?


domingo, 19 de novembro de 2017

18 Meses de Alex e as Mudanças

Este mês é duplamente especial, o meu André fez 5 anos e o meu Alexandre completou 18 meses - ano e meio do meu segundo filho.

Chegaste aos 11 kilos e 83 cm, és um mini-homem em formação. Já tens personalidade, sabes bem o que queres e melhor ainda o que não queres. Adoras esparguete e fruta, o peixe cozido deitas para o chão.

De repente andas e corres tudo, como se tivesses pressa em descobrir o mundo. Ver-te a dançar ou a brincar com o mano enche-me o coração de alegria e amor, fico ali a ver-vos e a contemplar as minhas mais belas criações. 

Custa-me acreditar que já cresceram tanto, que saíram de mim e já estão ali a brincar, autónomos e independentes numa série de coisas.

Ao contrário do mano, chegaste aos 18 meses sem proferir nada, falar não é propriamente objectivo teu, ainda não tens essa necessidade porque te conheço tão mas tão bem que basta olhar para ti para saber o que pretendes.

Ambos tivemos o enorme privilegio de ficar juntos desde que nasceste, são 18 meses de uma partilha pura, de um convívio intenso, conheço-te como a palma da minha mão. 
Mas sei que tens de crescer, quero parar e começar a olhar para ti como um menino e deixar a ideia do meu bebé de parte - por muito que pense que ambos serão eternamente os meus bebés.

Por isso é altura de tomar algumas medidas, de deixar a cama de grades e passar para a cama inferior do estúdio no quarto do mano; de deixar a banheira pequena e começar a tomar banho como os grandes e partilhando da companhia do "mani" como tu carinhosamente chamas; de deixar a cadeirinha de refeições e passar para um assento a colocar numa cadeira normal.

É altura acima de tudo de fazermos o desmame um do outro, no seu sentido mais literal. São 18 meses de maminha, em livre demanda desde que não interfira com as refeições principais. 
São muitos e longos meses a adormecer numa dependência de calor mútuo, de sentir-te sempre ao meu colo, no teu porto mais seguro.

Hoje não mamaste à noite pela primeira vez desde que nasceste, e apesar de sentir uma grande vitória, uma parte de mim está tão triste. É o confirmar do teu crescimento, do inicio da tua independência, é indiscutivelmente o melhor para nós e principalmente para ti.
Que este vício faz com que nenhum de nós se lembre o que é dormir uma noite seguida há um ano e meio.

São meios para atingir um fim que eu acredito, muito piamente, que serão tempos de felicidade e amadurecimento para todos.

Os meus bebés... que afinal já não são assim tão bebés. Os meus meninos.

quarta-feira, 15 de novembro de 2017

Bolo da Semana #4 - Bolo de Nozes e Ovos Moles Pobres

Do universo do mundo dos cozinhados o meu planeta preferido é sem dúvida o da pastelaria. Perco-me em receitas de sobremesas e especialmente em bolos.

Adoro testar (vá inventar), juntar ingredientes ou simplesmente seguir uma boa receita, e faço-o regra geral sempre com um pretexto definido: um lanche especial, um almoço nos pais ou sogros, uma visita aos avós. 

Acho que nada se compara a um mimo de boca se for feito por nós, pode até parecer meio tosco mas isso é o selo de qualidade que foi feito em casa, tem carinho, amor e dedicação como ingrediente secreto.

Assim, comecei a pensar que se tenho várias formas e ingredientes podia tentar fazer um bolo de anos, e tinha os anos da minha sogra mesmo à porta, ou seja, todos os motivos estavam reunidos.

Fiz um simples bolo de noz, húmido e com um sabor intenso, ao qual recheei e cobri com ovos moles pobres.
Para mim o que teve mais significado foi ter sido o meu marido, isto é, o filho que escreveu no bolo para a mãe. 


Ingredientes:
(para o bolo)

  • 250 gr miolo de noz
  • 250 gr açúcar
  • 7 ovos
(para os ovos moles pobres)
  • 5 ovos
  • 250 gr açúcar
  • 150 gr água


Preparação:

Fiz tanto o bolo como os ovos moles na véspera, deixei a montagem e decoração apenas para o dia.

A receita da massa do bolo é bastante simples, vem no livro base da Bimby: começa-se por triturar as nozes 20 segundos na velocidade 7 e reservar.
Com o copo bem lavado colocar a borboleta, os ovos e o açúcar e programar 7 minutos, na temperatura 37, velocidade 3. 
Depois programa-se o mesmo tempo e velocidade mas sem temperatura.
No final basta adicionar as nozes trituradas e mexer muito bem até envolver tudo.

Levar ao forno pré-aquecido nos 160º, durante cerca de 30 minutos, eu fiz em duas formas redondas de silicone exactamente iguais, para depois facilitar a montagem.

De seguida, quis experimentar fazer ovos moles pobres, levam tanto as gemas como as claras e apesar de não ter corrido mal confesso que aprecio muito mais o sabor dos ovos moles só com gemas, mas tinha de fazer o teste.

Retirei a receita aqui: começa-se por fazer uma calda com o açúcar e a água no copo da bimby, programa-se 17 minutos, temperatura varoma, velocidade 1.
Entretanto bater muito bem os 5 ovos, e após o final do tempo deixar arrefecer e deitar 2 ou 3 colheres de sopa da calda sobre os ovos batidos, com bastante calma pois confesso que as claras cozinham com muita facilidade.
Para terminar colocar a borboleta no copo e programar 5 mins, temperatura 100 na velocidade 2 e pelo bucal ir deitando em fio os ovos batidos. 

No dia seguinte, é o trabalho mais giro: montar o bolo. Uma camada de bolo de nozes e recheio de ovos moles, outra camada de bolo e cobrir na totalidade todo o bolo. 
Envolvi com amêndoa crocante, decorei com nozes inteiras e o meu maridão escreveu com umas canetas de gel específicas super giras que encontrei à venda no Aldi.

Ficou ou não giro? Tanto eu como o L. ficámos contentes com o resultado! 😀😀


sábado, 11 de novembro de 2017

Como é que já fizeste 5 anos?

Quando soube que estava grávida pela primeira vez tive um turbilhão de emoções: excitação, ansiedade, felicidade, plenitude, medo.

Quando nasceste e te tive ao colo pela primeira vez soube de imediato que era para isto que tinha nascido: para ser mãe. 

E os primeiros filhos são tão extraordinariamente especiais por isso mesmo: mostram-nos uma imensidão de sentimentos que desconhecemos até os termos nos nossos braços.

Aquele amor infinito, imensurável, desmedido e que quase chega a doer.
Só quem é mãe sabe perceber.

No passado dia 2 de Novembro completaste 5 anos 😀😀, meu menino homem, meu reguila de cabelo espetado. Meu filho mais velho.

Sei que nem sempre é fácil ser o filho mais velho. Mas igualmente difícil é encontrar o equilíbrio perfeito para poder dar atenção e carinho a dois filhos pequenos, que tanta brincadeira e mimo pedem.

És inteligente como tudo e tens o sorriso mais maroto que conheço mas eu fico maravilhada a ver-te crescer. Apesar de na maior parte dos dias a tua reguilice ganhar em pontos à minha paciência.

Mas nunca quero que mudes. És assim e és lindo.
A brincar com os legos, a fazer construções com o pai - a tua grande perdição.

Já és um menino, já me respondes tanta vez um belo "ya", ó adolescência precoce, mas para mim serás sempre o meu menino bebé, o meu primeiro grande amor.

O meu filho mais velho. André!!! 

sexta-feira, 10 de novembro de 2017

Respirar é um luxo!

Uma pessoa entra no mês de Novembro cheia de ideias e coisas para partilhar, principalmente porque é um mês de aniversários, de confecção de muita receita e de muito texto sentimentalista.

A pessoa é asmática e sofre de muita alergia desde que se lembra, mas mesmo assim pensa que é excelente ideia ir mexer nas roupas de inverno para por a lavar - afinal alguém de o fazer, sob pena desta casa virar o festival do espirro para todos.

A pessoinha mete-se em tarefas de limpezas de pó e a mexer em coisas guardadas.

A mesma pessoa começa a espirrar que nem uma louca, esfrega os olhos até os querer arrancar com as unhas e sobe as escadas a parecer que está a terminar a maratona.

A pessoa rende-se aos factos, vai ao médico e volta à sua tão estimada e adorada medicação, ventilan volta, estás perdoado!!!

Assim, o ser humano em questão já consegue respirar, a roupa está lavada e livre de orquestra de espirros, mas os textos estiveram parados.  A medicação dá uma soneira do camandro e adormeço assim que me encosto, seja onde for. 

Respirar gente, respirar, sabe tão bem!!

terça-feira, 31 de outubro de 2017

Creme de Coentros

Cá em casa há sempre sopa! É isso e fraldas, é daquelas verdades absolutas para nós. 😁

Ambos os meninos comem sempre sopa ao almoço e jantar, não é facultativo e o mais velho quando por alguma benesse não come a sopa considera logo dia de festa.
É um hábito que queremos que cresça com eles e até agora tem corrido bem.

No entanto, nós adultos, por vezes torcemos o nariz e como "somos grandes" às vezes dispensamos o prato fundo, principalmente na altura do calor.
Agora que os dias já se tornaram mais pequenos, o fresco da noite já pede um jantar mais aconchegante e a sopa volta à acção para todos.

Vi esta receita na revista da Bimby do mês de Setembro e fiquei desde logo com vontade de experimentar. Já fiz várias vezes e tem um gosto tão peculiar, adoro o sabor a coentros na sopa. 



Ingredientes:


  • 100 gr de coentros
  • 40 gr de azeite
  • 2 courgettes
  • 2 cebolas médias
  • 150 gr de abóbora
  • 800 gr de água
  • sal qb


Preparação:

Começa-se por picar os coentros no copo da Bimby, 2 segundos na velocidade 7. Adiciona-se o azeite e deixa-se refogar 3 minutos, temp. varoma, velocidade 1. Reserva-se.
Sem lavar o copo adiciona-se os restantes ingredientes: as courgettes às rodelas, a abóbora partida e a cebola às rodelas. Junta-se a água e 20 minutos, temp. Varoma, velocidade 1.
No final do tempo adicionar os coentros reservados e 2 minutos, temperatura 100, velocidade 1.
Resta apenas triturar bem para ficar um creme homogéneo, 1 minuto até chegar à velocidade 7.

E bom apetite!


segunda-feira, 30 de outubro de 2017

Alerta Promoção #1 - Ténis 5€

Quando escrevi o balanço do blogue neste texto, enumerei algumas temáticas que iria começar a abordar, e eis que inauguro mais uma: O Alerta Promoção!

Esta rubrica não padece de uma cadência específica, tanto pode ser semanal, como quinzenal ou mensal, basicamente depende muito do que o mercado nos tiver para "oferecer". 

Eu adoro uma verdadeira pechincha, desde que seja bem empregue, porque comprar sem ser útil também não é propriamente inteligente por muito reduzido que seja o preço.

Também já aqui partilhei que todas as semanas tenho por hábito ver alguns catálogos e por isso tenho uma noção mais ou menos razoável dos preços, dos produtos novos e do que são realmente achados!

E eu achei um verdadeiramente bom a semana passada, uns ténis para o senhor meu marido por 5€!

O meu excelentíssimo esposo é muito fiel aos seus sapatos de vela nos dias de trabalho, agora para os fins-de-semana precisava de uns ténis e eu já tinha a ideia de lhe comprar uns.
Foi ao consultar o folheto Bazarão, do Continente, que reparei que havia imensos artigos com um preço bastante em conta, e adicionalmente ainda entrava 50% em cartão!

Os ténis estavam a 10€, com o valor que entrou em cartão, ficaram mesmo em 5€.
Apesar de usar muito o Continente Online, neste caso para poder perceber o material decidi ir à loja e ver. Realmente não me pareceram mal, por isso vieram comigo!

Saliento que o objectivo não é fazer maratonas, nem andar diariamente com eles, a qualidade pode não ser espectacular, mas também a finalidade é andar de vez em quando ao fim-de-semana. 
Pareceu-me bastante razoável para o efeito!

E desse lado alguém que também goste de uma verdadeira promoção?